06 fevereiro 2014

Um concerto


Não sou muito de sair de casa. Na verdade, eu sempre prego por aí que a minha cidade é um lixo e nada aqui me agrada - e não vou retirar essa afirmação, porque é mesmo. Ver um filme legendado no cinema é oportunidade rara. Nós não temos um teatro, as livrarias que abrem e apresentam um conteúdo decente acabam falindo e fechando, e as que sobram se dedicam somente a vender best-sellers/auto-ajuda. Eu não digo que não tenha cultura, porque tem, tem cinema regional, tem teatro de rua, mas a carência de opções culturais aqui é imensa.

Por isso que quando surge a oportunidade de fazer alguma coisa legal e eu não saio de casa fico me sentindo péssima. Várias vezes a Orquestra em Ação esteve em Porto Velho e eu não fui ver (na maioria das vezes, meu contato social é tão escasso que só fico sabendo após o evento ter acabado, dias depois). Desta vez eu pude prestigiar - e foi muito foda.



A Orquestra em Ação é uma ONG que oferece ensino gratuito de música, e eles têm um projeto muito bacana chamado Camerata Rondon - onde um grupo de músicos performam desde música erudita até música popular brasileira.



A ONG é coordenada pela Vice-Primeira-Dama do Estado, Solange Gurgacz. Tive o prazer de ver de perto a organização, empenho e carinho com que ela lida com o Projeto, sempre buscando recursos, conversando com os jovens, fazendo campanha. Fiz um post algum tempo atrás onde fotografei um piano (e divaguei bastante a respeito do fato de ter desistido de aprender a tocar), e o piano das fotos que fiz é o mesmo utilizado para as aulas do projeto.

Pela primeira vez vi além dos bastidores e das aulas, vi crianças e jovens tocando Salieri, Mozart, até Guns and Roses e o tema do filme Piratas do Caribe. O público, apesar de pequeno, vibrava a cada apresentação. Fiquei arrepiada a noite toda.




2 comentários:

  1. Oooi!

    Já vi uma apresentação ~desse tipo~ aqui na minha cidade, é um espetáculo mesmo. Que bom que pudesse aproveitar ♥

    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Poutz, viver com carência de artes é difícil, mas sempre haverá o refúgio hehe Lindo trabalho da ONG e ótimo post. Já vi várias apresentações do gênero na minha cidade, porém aqui é Curitiba e apesar de ser pouca parte da população que aprecia, por outro ponto de vista, são muitos.

    Bjbj!

    ResponderExcluir

Infelizmente o sistema de comentários do Blogger não é dos melhores, no entanto, eu sempre respondo, e vou adorar saber sua opinião sobre o assunto do post. Para ver minha resposta clique em "notifique-me".

Obrigada!