07 janeiro 2014

Livro: O perfume

Comecei a escrever esse post e fiquei tão empolgada que acabei quase contando toda a história do livro no blog. Decidi então me conter e editar ~bastante~ pra não cometer nenhum spoiler, etc.

"O Perfume, a história de um assassino" é um livro do escritor alemão Patrick Süskind, publicado em 1985. A história situa-se na Paris do século 18 e conta a vida de um rapaz que nasceu totalmente sem cheiro, mas tem o olfato mais desenvolvido do mundo. Foi adaptado recentemente para as telonas. Assisti ao filme primeiro, mas não pude deixar de ler o livro.




Jean-Baptiste Grenoille nasceu sem cheiro no lugar mais fedorento de Paris. Rejeitado pela mãe que o abandonou para morrer, e por todos que tinham algum contato com ele, pois ele causava uma sensação de desconforto que as pessoas não sabiam explicar. Grenoille tinha o nariz mais sensível do mundo, e podia detectar quaisquer odores e suas mínimas composições, a quilômetros de distância. Em sua cabeça ele compunha diversas combinações entre eles e não fazia distinção entre cheiro bom e ruim, todos eram igualmente interessantes. O livro conta a busca de Grenoille ao conhecimento de tudo o que envolve aromas e odores, ele queria possuir todos os cheiros do mundo. Seu primeiro assassinato acontece por ele desejar possuir o maravilhoso odor de uma mulher.

É uma viagem misantrópica, a de Grenoille, em que ele passa a conhecer suas limitações em sua falta de odor, e a busca para fazer um perfume perfeito para que todos o amem é o que faz com que ele assassine dezenas de jovens dos mais belos cheiros. Possuindo e ostentando em si o perfume mais belo, ele desejava ser amado acima de tudo. O Perfume, afinal, é uma história de ambição como tantas outras, já que o único desejo dele, que nasceu sem cheiro, era ter o melhor odor do mundo.

A escrita de Süskind é bem interessante. Todas as pessoas que passam brevemente pela vida de Grenoille tem seus mais obscuros segredos revelados na narrativa crua e indiferente. Grenoille é um serial killer e meu apreço por ele ficou cada vez maior, conforme as páginas passavam. Ele era um psicopata, desprovido de sentimentos, mas era obstinado, tinha um objetivo de vida e lutou até o fim para concretizá-lo. As últimas páginas fazem o coração bater mais rápido.


Curiosidade: as bandas Nirvana, Moonspell e Rammstein já fizeram canções inspiradas no livro. Clique no nome da banda para ouvir.

Onde comprar: Na Estante Virtual tem a partir de R$3,00. Clique aqui para comprar.

4 comentários:

  1. Nossa, que legal sua resenha. Sou louca pra ler esse livro, mas não acho ele e tudo mais, aí complica um pouco, já pensei em procurar em pdf e ler no computador mesmo. :(

    Ler sua resenha me deu mais vontade de ler ainda, arggghhh. hauhauahh Vou ver se procuro ele pra ontem, hahaha.

    Beijos,
    lullabyforju.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Julia! Obrigada por comentar!
      Então, sabe a Estante Virtual? (www.estantevirtual.com.br), lá foi que comprei, e na época tinha diversos exemplares pra vender a preços bonitos, tipo 7, 10 reais. Vale dar uma procurada lá antes de cansar a vista lendo no PC.

      Beijos!

      Excluir
  2. Gostei da dica, Anna! Não conhecia o livro (e acho que nunca vi o filme que você falou), mas achei a premissa creepy, ahehaehae.

    E HEY, sei como é editar os spoilers. A gente se empolga e sai escrevendo como se não houvesse amanhã, hahehaehae. :)))

    PS: Adorei as fotos ♥

    Beijo!

    Raquel
    www.pipocamusical.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raquel, o filme é este aqui:
      http://filmow.com/perfume-a-historia-de-um-assassino-t5997/

      Eu gostei de ambos, mas ambos são aquela coisa, conheço gente que ama e gente que odeia, por isso quis escrever, achei ele meio polêmico, rs.

      Obrigada pelo comentário, flor. <3

      Excluir

Infelizmente o sistema de comentários do Blogger não é dos melhores, no entanto, eu sempre respondo, e vou adorar saber sua opinião sobre o assunto do post. Para ver minha resposta clique em "notifique-me".

Obrigada!