31 julho 2012

A Condessa Sangrenta Elisabeth Bathory


Nos últimos dias tenho tido uma obsessão em torno de um nome: Bathory. Sou familiarizada com a história da Condessa há muitos anos, mas acontece que coisas foram surgindo ao mesmo tempo, sempre em relação ao nome dela. Uma música, um filme, um livro. Eis que lembrei que um dos meus artistas favoritos, o argentino Santiago Caruso, havia feito algumas ilustrações sobre o tema. Na pesquisa, vi que haviam lançado um livro sobre ela, e o Caruso era o ilustrador. Comprei o livro esses dias já que ele estava na wishlist desde o começo do ano.


O livro de Alejandra Pizarnik foi lançado no Brasil pela editora Tordesilhas. Conta a história em torno da lenda de Erzsebeth Bathory, esclarece que muito é especulado mas pouco se pode provar, fala sobre seu casamento, a relação familiar com Vlad Tepes (o empalador que serviu de inspiração para a criação do personagem Drácula), a feiticeira Darvúlia que a acompanhava nas torturas das jovens em busca da beleza. 

Eu achei a composição da história fraca. Diz-se que o livro é uma versão poética, mas não achei. O conteúdo é como uma compilação de histórias que a gente vê em filmes ou sites quando pesquisa o assunto. Vi 3 erros de digitação nas 60 páginas, um logo no primeiro parágrafo e um em que o nome da condessa está escrito errado. 



Mas tirando a história, que eu já conhecia, o livro é fantástico. Capa dura, sobrecapa protetora, papel de altíssima qualidade e uma quantidade absurda de ilustrações de Santiago Caruso. Uma mais linda que a outra. Todas em tons de cinza e vermelho-sangue, não tenho palavras pra descrever como é o máximo ter essas ilustrações comigo, na minha estante. As fotos não fazem jus ao talento do Santiago. Além disso, diagramação é bem feita, a tipografia foi escolhida com sucesso também.






Caruso disse no facebook que um asshole comprou o livro, escaneou e divulgou online pra quem quisesse baixar. Foi uma sacanagem sem tamanho, já que este é o único meio de vida dele, e o que ele ganha com a venda dos livros já é irrisório. Eu sou muito militante em relação a proteger os direitos do autor e do artista e comprar material original é uma forma de dar suporte a eles. Sem falar que o cara foi um idiota já que ele próprio disse que pagou caro no livro e tava distribuindo de graça por aí.



Tirei umas 70 fotos e foi difícil decidir quais postaria, mas não postei todas até mesmo pra instigar a curiosidade e proteger os direitos do Santiago. Decididamente uma das melhores aquisições que fiz este ano. Que quer queira conhecer a fundo a história da Condessa tem que ler esse livro.



5 comentários:

  1. Que perfeição, Anninha! *-*
    Deve ter valido cada centavo (apesar dos errinhos e da história fraca), a qualidade visual percebe-se que é altíssima!
    Amei.

    ResponderExcluir
  2. Que lindo! mesmo com o conteúdo fraco vale comprar só pelo visual,perfeito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é que o conteúdo seja fraco, é que eu já conhecia a história de cabo a rabo, então não foi nada de novo pra mim. Obrigada pelo comentário, Carolli. :)

      Excluir
  3. Esse livro é uma perfeição, já está na minha lista de aquisições. Já vi o filme e Bathory está presente em tantas músicas já ouvidas , agora preciso desse livro! :)

    ResponderExcluir

Infelizmente o sistema de comentários do Blogger não é dos melhores, no entanto, eu sempre respondo, e vou adorar saber sua opinião sobre o assunto do post. Para ver minha resposta clique em "notifique-me".

Obrigada!